2014/01/26

Felicidade Consciente


Cuidado, o desencantamento é capaz de banalizar a beleza do mundo exterior. Ele é capaz de transformar ações de bondade em "não mais que obrigação", de fazer uma flor uma planta que sobrevive no seu pedaço de terra, de transformar uma paisagem maravilhosa numa zona de passagem, mas também, numa perspectiva mais egocêntrica, capaz de trucidar a própria felicidade de cada um.

Num mundo cheio de hábitos sociais bem impregnados, que influenciam padrões de raciocínio desencantados, é natural encontrar lógica para um desleixe sobre uma certa leveza de espirito. Felicidade não é necessariamente um novo bem material nem tanto só uma notícia boa, esses são exemplos de felicidade inconsciente, momentânea, talvez mais poderosa e impactante, mas não é a única.

Felicidade pode também ser uma escolha consciente, porque em último caso, tudo se reduz a uma questão de perspectiva. Esta consciência de felicidade permite também potenciar uma visão mais encantada, ainda que real, do que rodeia e, por consequência, mais felicidade inconsciente.

Tristes dos mártires, inconscientemente, felizes.
Felizes dos conscientes.  

1 comment:

Eli said...

Concordo. Eu acordei tarde, quando quis, quantas vezes quis! :)